Inventario de Campás

Igreja e Torre dos Clérigos - PORTO (REGIÃO NORTE)

(Referencia: 10307)


Altura 75
Descricion No ano de 1753, a pedido da Irmandade dos Clérigos, Nicolau Nasoni apresentou o projeto para uma torre sineira para o conjunto dos Clérigos, que haveria de substituir as duas torres inicialmente previstas para as fachadas laterais da igreja. No ano seguinte iniciavam-se as obras daquela que viria a ser "a mais bela e altaneira Torre, dominando toda a paisagem urbana do Porto". Em 1763, depois de colocadas a cruz de ferro no topo e a imagem de São Paulo no nicho sobre a porta, as obras desta obra maior do arquiteto italiano e verdadeiro ex-libris da cidade do Porto foram dadas por concluídas.
Construída em granito, as características estilísticas Torre dos Clérigos são consideradas exemplares da espetacularidade do barroco. Segundo Vítor Serrão, esta obra assemelha-se no perfil e na linguagem barroco-romana à Torre Nueva da Sé de Saragoça do italiano Giovan Battista Contini, que Nasoni pode não ter conhecido, mas que revela o domínio das mesmas fontes do classicismo romano do século XVII. A Torre dos Clérigos ergue-se a uma altura de 75 metros e é escalonada em seis andares de escala diversa, terminando num belo e audacioso coroamento. Na fachada frontal abre-se a porta de entrada, encimada por um nicho com a imagem de São Paulo. Possui dois campanários e um carrilhão com 49 sinos, um dos maiores do país (adquirido em 1995). A comunicação vertical realiza-se através de uma escada interior com um total de 225 degraus, que dá acesso a dois varandins, em níveis diferenciados, de onde se disfruta uma ampla vista panorâmica sobre a cidade do Porto e arredores. "Numa perspetiva a 360°, o visitante frui de um momento único, quer de dia ou de noite, quando em épocas especiais, a torre abre as suas portas até às 23h00. A Torre dos Clérigos é incontestavelmente o ex-líbris da cidade, e um excelente miradouro sobre esta".
Para além de servir como torre sineira, esta edificação teve outras utilizações ao longo dos anos: serviu para marcar o tempo (através de um disparo diário de pólvora seca que assinalava o meio dia); foi telégrafo comercial; foi utilizada como marco de orientação para as embarcações que rumavam no rio Douro; serviu para hastear uma bandeira quando chegava o "paquete" para que os comerciantes soubessem da sua aproximação; foi ponto estratégico para combates militares e políticos; e nos dias de hoje é, indubitavelmente, uma das mais importantes atrações turísticas da cidade do Porto.
A torre recebeu 665 785 visitantes em 2017. WIKIPÉDIA (26-10-2019)
Protección Monumento Nacional (1910)
Autores
  • MOLINA, Antonia / 2001 TÉCNICA Y ARTESANÍA (27-09-2019)
  • Vídeo (Pódese ordenar por calquera dos campos)

    PersoaVídeoDataDuración
    ESCALATORRES PUERTOLLANO, LOSEscalada à Torre dos Clérigos 15-07-191708:37
    13 Fotos

    Fichas de todas as campás

    Editores SARRIÓ ANDRÉS, Pau
    Actualización 12-01-2022

    Campás actuais

    LocalizaciónCampáFundidorAno de fundiciónDiámetroPeso
    VestíbuloCampana1778

  • PORTO: Campás, campaneiros e toques
  • Francesc LLOP i BAYO; Francesc Xavier MARTÍN NOGUERA Metodologia dels inventaris de campanes (1998)
  • Volver á páxina anterior
  • Menú inicial CAMPANERS DE LA CATEDRAL DE VALÈNCIA
    Campaners de la Catedral de València
    © Campaners de la Catedral de València (2022)
    campaners@hotmail.com
    Actualización: 07-10-2022
    Convertir a PDF